terça-feira, 7 de janeiro de 2014

As 15 melhores músicas de Hip-Hop dos anos 2000

Postei isso no meu blog antigo, mas pra não deixar o TA10 parado, vou postar aqui também...

Apesar do auge musical do rap ter sido nos anos 90, com nomes como Tupac, Notorious BIG, Dr. Dre, Eazy-E e Snoop Dogg, foi nos anos 2000 que o rap se tornou sucesso comercial absoluto, o que não significou uma queda acentuada de qualidade nas músicas. Então, vou elencar as 15 melhores músicas de hip-hop dos anos 2000 (de 2000 a 2009), na minha opinião.



15º - A Milli - Lil' Wayne: Sim, algum dia, Weezy fez músicas mais dignas, e "A Milli" é a melhor delas, do seu melhor álbum "Tha Carter III", e não é a toa que aparece frequentemente nas lista de melhores músicas dos anos 2000 e melhores músicas de hip-hop, além de ter ganho o Grammy de Melhor performance de rap em 2009.



14º - Drop It Like It's Hot - Snoop Dogg feat. Pharrel: Snoop talvez não tenha sido tão bom nos anos 2000 quanto foi nos anos 90, mas essa música é de fato uma das melhores da década, seja pelo flow do Snoop, seja pelo sons feitos com a boca que são quase uma melodia.



13º - Dirt Off Your Shoulder - Jay-Z: A batida é espetacular, o refrão gruda na sua cabeça, os versos de Jay-Z são excelentes e a música chega a proporcionar uma coreografia no refrão. Por esses motivos, a música do Black Album de Hova é uma das melhores da década.



12º - Ms. Jackson - OutKast: A música traz uma atmosfera de tranquilidade, os versos de André 3000 e Big Boi são excelentes, e a temática da música é bem interessante, além do refrão inspiradíssimo e muito bom para cantar junto.



11º - Get Ur Freak On - Missy Elliott: Do sample de música indiana à agressividade nos versos, essa música é um clássico do rap feminino. Por ter uma batida rápida é capaz de fazer as pessoas dançarem, mas também é muito boa para ouvir a qualquer hora do dia e se impressionar com a capacidade de Elliott em fazer rap.


10º - Stronger - Kanye West: O superhit de Kanye, baseado no sample de "Harder, Better, Faster" do Daft Punk é incrível. A música é pop o suficiente para ser sucesso nas pistas de dança e rap o suficiente para agradar aos críticos, tanto que levou o Grammy de melhor performance de rap de 2008.



9º - Where Is The Love? - The Black Eyed Peas feat. Justin Timberlake: Antes de se tornar um megagrupo pop, o B.E.P. fazia um rap diferente, com muitos elementos de outros ritmos, muito graças ao genial Will.I.Am. Essa música em especial tem uma levada mais pop, principalmente no refrão, devido muito à Fergie e ao J.T., mas é a letra dessa música que a torna um clássico da década, tratando todos os males atuais da humanidade, do racismo às guerras, do terrorismo à corrupção e clamando por mais amor no mundo.



8º - Gold Digger - Kanye West feat. Jamie Foxx: Não bastava samplear "I Got a Woman", de Ray Charles, por isso Kanye chamou Jamie Foxx, que acabara de ganhar um Oscar interpretando Ray Charles no cinema para cantar as partes sampleadas da música, o que foi mais uma ideia genial de Kanye. A música em si fala das mulheres interesseiras, as "gold diggers", a forma como elas se envolvem com os ricos e famosos e acabam com o dinheiro deles. O interessante é que agora Kanye namora e vai ter um filho com uma subcelebridade americana (Kim Kardashian), que ficou famosa por causa de um vídeo adulto, e que é notória por ficar apenas com famosos.


7º -  Empire State of Mind - Jay-Z feat. Alicia Keys: Frank Sinatra já havia feito uma canção sobre Nova York, mas a cidade mais cosmopolita do mundo não pode ter apenas um "hino". Então Jay se juntou a Alicia Keys para fazer mais uma música sobre NYC, do ponto de vista de quem nasceu pobre na cidade, enriqueceu e continuou morando lá. O piano de Alicia combina muito bem com a batida da música, e a música tem um dos refrões mais repetidos dos últimos tempos, além de contar com alguma crítica sobre o estilo de vida nova-iorquino, principalmente na 3ª parte da música.



6º - In Da Club - 50 Cent: Assim como Lil' Wayne, houve um tempo em que 50 fazia músicas boas. E foi com In Da Club que alcançou seu máximo criativo. É um hino de festas, com uma das batidas mais reconhecidas e espetaculares da história do rap, além do primeiro hit #1 da carreira do rapper, que consegue nessa música conciliar o flow do rap com o apelo pop de forma quase única.



5º - B.O.B. - OutKast: Fazer rap pode parecer fácil, mas rimar na velocidade com que 3000 rima nessa música é praticamente impossível. A música tem um andamento muito acelerado, que permite André e Big Boi a mostrarem toda a sua capacidade de rimar, mas não deixa de ter um refrão grudento (no bom sentido), e um instrumental fenomenal, com destaque para as frases de guitarra do meio pro fim da música e a batida.



4º - Stan - Eminem feat. Dido: Contar uma história através da música é muito comum, mas fazer uma música contando uma história que critica a relação entre fãs e artistas é no mínimo corajoso. Na música, Eminem conta a história de Stan, um fã fictício de Eminem, que sonha conhecer o ídolo e envia cartas ao rapper. A emoção passada por Eminem ao cantar a música é extraordinária, variando a entoação de acordo com a carta que está sendo escrita, seja por Stan ou pelo próprio Eminem, e o refrão sampleado de "Thank You" da cantora Dido, faz um espetacular contraponto com toda a raiva transmitida por Stan com as seguidas decepções em relação ao ídolo.



3º - Jesus Walks - Kanye West: O hino rap/gospel/pop de Kanye é sua obra prima da década. O rapper conseguiu transformar a temática gospel em um sucesso comercial, e cada aspecto dessa música é um ingrediente da obra prima que a música acabou se tornando. Desde os versos de Kanye, passando pelo coral fazendo o backing vocal, o refrão, a batida, enfim tudo é lendário na música, que ganhou o Grammy de melhor música de rap, e é presença constante nas listas de melhores músicas de todos os tempos.



2º - 99 Problems - Jay-Z: Falar sobre racismo, violência policial,e preconceito social é comum no mundo do hip-hop, mas falar sobre esses assuntos polêmicos através de histórias, fictícias ou reais, é raro. E é exatamente o que Jay faz em 99 Problems, tratando desses assuntos em 3 histórias diferentes, nas três estrofes da música, inclusive narrando o diálogo entre o policial e o jovem negro (que pode ser o próprio Jay ou qualquer outro negro americano dirigindo um carro "não condizente com o padrão dos carros dirigidos por negros"). Some-se à isso a batida espetacular, o riff de guitarra marcante e o refrão mais popular (e mais parodiado) da história do rap e temos um clássico instantâneo, a obra-prima do "Brooklyn boy".



1º - Lose Yourself - Eminem: Outra história contada através da música. Nesta, Eminem retrata o que pode ser a história da sua própria vida, contando os momentos de tensão antes de começar um duelo de MC's, a escolha feita de largar tudo para se perder no mundo da música, os ônus e bônus de se tornar uma estrela do rap e da música. O piano do início já indica a grandiosidade da música, que segue com a guitarra marcando o ritmo enquanto Eminem aconselha todos a não desperdiçarem as oportunidades que a vida dá, porque podem ser únicas. Em' também transmite todo seu sentimento nos versos da música, assim como em Stan. Enfim, Lose Yourself é a melhor de todas as músicas de rap dos anos 2000, o que é corroborado pela crítica, que lhe concedeu os Grammys de melhor música de rap e melhor performance de rap em 2004, além de ser a primeira e única música de rap a ganhar um Oscar de melhor canção original, por ser tema do filme "8 Mile", estrelado por Eminem.


Fiquem atentos que ainda virão as listas das melhores músicas de rock e de pop dos anos 2000.

Nenhum comentário:

Postar um comentário